No cinquentenário da morte de António Sérgio

Comemora-se este ano o cinquentenário da morte de António Sérgio, como recorda a Sociedade Portuguesa de Autores, que lhe dedicou a 24 de Janeiro, no seu auditório da Duque de Loulé, pela mão esclarecida do seu director, José Jorge Letria, uma bela exposição e um colóquio. Brilhou a intervenção de Guilherme d’ Oliveira Martins, que pôs expressivamente em evidência a criatividade de Sérgio quando em 1923, no Ministério de Álvaro de Castro, e durante dois meses apenas, foi ministro da Instrução Pública, tendo legislado importantes decretos acerca da Junta de Educação e tendo criado O Instituto do Cancro.